sábado, 16 de junho de 2012

Lucio-perca pela América predador mortífero ou target de pesca?

Depois do meu vídeo sobre a minha busca pelo Lucio-perca gigante um dos meus assinantes de á alguns anos reconheceu o peixe e deu-me uma dica, por acaso é o que costumo usar na sua pesca mas resolvi aprofundar a questão pois este peixe em Portugal é como a peste negra e deve de ser dizimado a todo o custo.
Este pescador não é um amador, faz disso vida e como sabemos os Achigãs na América são de um tamanho e quantidade muito mais apreciáveis que em Portugal, os campeonatos deles de bass (e embora não seja falado também os de Lucio-perca) têm valores astronómicos, é uma industria milionária, sabendo isso será que os Americanos não deveriam estar a fazer um esforço para erradicar essa espécie?

Vejam as respostas no meu youtube desse meu amigo:



"
  • Interesting. I don't know of any specific walleye management going on in our lakes. I fish in several lakes here in SW Missouri that have bass and walleye but don't catch them very often. In the lakes of the Northern U.S. they are famous for having great walleye as well as smallmouth bass fishing. Many anglers go to Minnesota, Wisconsin, Michigan and other northern states just to fish for them.
  • Yes, it is walleye, btw how you managed in America with them? Are they killing all the bass and need to be killed? In Portugal all people say they are a huge predator and will kill all the bass and other species
  • John, Those fish appeared to be Walleye, right? Grubs on jigheads are a great way to catch them.


Ou seja para um pescador profissional Americano essa espécie não lhe faz qualquer indignação, nem sequer tinha pensado nisso, basta ver os vídeos deste pescador e vê-se que em sessões de pesca normais ele tira Achigã atrás de Achigã e mesmo outras espécies mais pequenas de muito bons tamanhos, estamos a falar de um país que já tem este peixe totalmente instalado á décadas.

Será que o desaparecimento da boga, das trutas não estará mais relacionado com outras causas que não esta espécie? Tipo poluição? Pescadores que levam tudo? Sei certamente que a maior parte dos pescadores o aponta como causa mas será que devido ao seu grau de resistência e procriação não é este peixe apenas um sobrevivente?

Em Espanha o Alburno foi introduzido como "pasto" para o Achigã, esse "pasto" está agora a alterar os hábitos alimentares do Achigã que deixou de se alimentar na margem para se alimentar no meio das barragens fazendo que quem pesca de margem agora chucha no dedo.
Esse pasto anda agora também a dizimar os ninhos de Achigã comendo todos os ovos e alevins, na minha opinião brincar de Deus está no gene dos pescadores e fazem totais atrocidades, mas não me parece a meu ver que o Lucio-perca seja o grande responsável pelas faltas de peixe, se calhar culpo mais os pescadores que diariamente vejo com a sua rapala ou a sua caixa de minhocas a tiracolo com sacos do hipermercado e peixe de palmo, pescadores esses que têm especial orgulho em mostrar as suas proezas.


Que vos parece a observação deste pescador? Alguém que faz daquilo vida e que tem conhecimento de causa e em que a espécie que estamos a falar já está enraizada na sua cultura.





2 comentários:

  1. Boas João,

    Como te disse pessoalmente sou dos que sou contra a presença deste predador nas nossas águas, não por que tenha alguma coisa contra a espécie mas porque é mais um predador na cadeia alimentar e a sua introdução forçada por pessoas menos escrúpulosas veio prejudicar bastante a presença de outras espécies.

    Esta espécie é o melhor exemplo de que o pescador lúdico não têm impacto que se deva valorizar no meio onde pesca pois onde eles existem e são pescados não desaparecem, mas as outras espécies sim!

    Na América o Walley, na França é Sandre, por aqui Lucio-Perca em fim, chamemos-lhe o que quisermos será sempre mais um predador.

    Existe muito pela net fora que relata a ameaça que representa para locais onde não é nativo, basta pesquisares walley threat e não faltará literatura para se consultar, deixo aqui um registo que vai de encontro ao que eu penso...

    "Walleye Threat at Red Fleet Reservoir Utah

    Submitted by iFished on Fri, 07/02/2010 - 16:49
    If you want to catch big walleye at Red Fleet Reservoir, you'd better catch them soon — the walleye fishery isn't going to last all that long.

    "Someone illegally introduced walleye into Red Fleet," says Ed Johnson, aquatics biologist with the Utah Division of Wildlife Resources. "Our surveys show we now have several strong age classes."

    Biologists caught an equal number of walleye and rainbow trout in their nets during surveys this past spring. Several of the walleye weighed more than six pounds.

    Johnson says walleye fishing should be good for the next few years. "Then the fishing for all species, including bass and rainbows, will crash," Johnson says.

    The reason?

    "Too many predators will [deplete] the prey base."

    Only so much room.."

    Os achigãs também foram introduzidos mas temos que perceber a grande diferença entre as espécies, um lucio-perca pode atingir 12kg e devorar quilos de peixe todas as semanas, o achigã foi introduzido em algumas barragens de inicio mas houve quem não estivesse contente e repovou outras paragens, fazendo alastrar quase por todo lado mas o seu impacto é bem mais reduzido que o lucio-perca.

    Mas na verdade nem tudo é culpa dos peixes, tinhamos uma das maiores reservas de salmonideos da europa e hoje não temos nada, tudo por culpa do homem que não soube preservar, fazendo barragens sem escadas para subida de peixe, deixando alastrar a poluição ao longo das ultimas 5 décadas, introduzindo espécies sem qualquer estudo de impacto que poderão ter no novo meio, para de tudo o que nos chega pelos rios provocados por asneiras ambientais dos nossos visinhos espanhois.

    Já os pesquei e não achei nada de entusiasmante, não dão gozo pois parece que estamos a puxar um pau sem dar nenhuma luta, mas se gostas de os pescar além de os pescares ai perto de casa tens que ir à barragem do torrão, na margem este tem uma boas bacias onde eles estão em grande força e bom porte, ou então na foz do inha, principalmente nas horas de baixa luminusidade.

    É um peixe que não se dá bem com a luz por isso o encontramos mais pelo fundo, com vinis ou com amostras de pala longa que afundem bem.

    De margem é uma pesca dificil pelo menos para os de bom porte, por fim os lucios perca têm uma maior capacidade de visão do azul dai a grande maioria das amostras para este predador tenham o azul, já lá tirei bons com a rapala downdeep husky jerk, assim como amostra que vibrem e venham pelo fundo também são boas apostas mais que qualquer vinil, nas cores azuis com verde fluorescente assim como as cores do lucio-perca e do achigã também funcionam pois são presas naturais, mas os achigãs cada vez menos pelo Torrão esses simplesmente desapareceram da barragem quando existiam em boa quantidade e porte, hoje em dia tirar lá um será uma mera coincidência!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Sim, acredito que sejam culpados por alguns achigãs que desaparecem, no entanto se na América conseguem ter as 2 espécies em harmonia por aqui também deveria ser possível, até porque por cá vai ser bem complicado eles safarem-se, o predador homem dá-lhes caça, o sitio onde filmei e é visto por muitos pescadores aos fins de semana até fazem romaria :)

    Alguns deles são como autênticos sepos, mas outros parecem que tomaram redbull, o meu gosto pela pesca deste peixe tem a ver com a falta de outras espécies junto á minha porta, o mar está a 25Km.

    As saudades do verão em Lisboa... Bailas, robalos, corvna,xarroco, cavala, agulha, sarrajão, zzzzzZZZZZzzzz

    ResponderEliminar